Cartão de crédito: o que fazer para não se enrolar?

Publicada em 10 de Fevereiro de 2022

  • Cartão de crédito:  o que fazer para não se enrolar?

Embora já tenhamos trazido este tema aqui, no Blog, o assunto Cartão de Crédito sempre merece atenção especial. Também pudera. Para se ter ideia, as transações por meio dele cresceram 42% no terceiro trimestre de 2021, movimentando cerca de R$ 420 bilhões, segundo dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços).


Entre a cruz e a espada

Se por um lado ele é visto como uma oportunidade de respiro financeiro em situações emergência, ao mesmo tempo é o responsável pelo endividamento de muitas famílias. De acordo com a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), o cartão de crédito se manteve como o tipo de divida mais citada pelas famílias brasileiras no ano passado, sendo mencionado por 82,6% dos endividados


O que fazer?

Cautela. Esta é a palavra-chave para evitar dividas, assim como é imprescindível ter um bom planejamento financeiro. Só tendo isso muito bem desenhado e claro você saberá se pode ou não parcelar uma compra. Aliás, evitar este tipo de compra é uma das principais maneiras de escapar do endividamento. Outra dica interessante é se perguntar se o valor pode ser quitado à vista no momento que a fatura chegar. Outra ação que ajuda bastante é acompanhar os gastos com frequência no aplicativo do cartão de crédito.


No entanto, outro grande vilão é o crédito rotativo, que é oferecido pelas operadoras quando o cliente não consegue efetuar o pagamento da fatura inteira, fazendo apenas um pagamento parcial ou mínimo da conta. Aí que se pode começar uma verdadeira bola de neve, já que ele funciona como uma espécie de “empréstimo a curto prazo” e o saldo devedor é deixado para ser quitado na fatura seguinte. Importante reforçar que o crédito rotativo é considerado a modalidade de crédito mais cara do mercado devido aos seus encargos que encarecem o valor final. Em novembro de 2021, a taxa de juros do cartão de crédito no rotativo chegou a 346,1%.


Escolher um modelo de cartão mais adequado com o perfil da pessoa é outra estratégia válida. Se você é autônomo, por exemplo, uma opção interessante é optar por um com uma fatura semanal com um prazo de pagamento de fatura e juros que acompanha o fluxo de recebimentos no trabalho. 


Se você está com o nome sujo, negativado por conta do cartão de crédito, a K90 Soluções Bancárias é a solução para o seu problema. Ela renegociará sua dívida por você, conseguindo parcelas que caberão no seu bolso. Você pagará sua dívida e terá seu nome limpo sem se apertar. Entre em contato e saiba mais!


Reduzindo Dívidas

Mais artigos

Voltar Início Ir ao Topo

© 2020-2022 K90 - Dívidas Negativadas
Política de Privacidade   |   WhatsApp: (31) 99872-2493
Dívidas Negativadas K90